terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Monte Roraima, último dia de trilha (continuação)

Levantei antes do dia nascer e desci para a margem do Rio Tök. O amanhecer foi lindo e a paisagem era uma moldura para o misterioso Monte Kukenan, um imenso Tepui que fica ao lado do Roraima.



O Monte Kukenan é uma montanha de acesso bem mais difícil que o Roraima, e as lendas que o cercam são mais soturnas. Os nativos o chamam de Matawi, algo com a morada dos espíritos maus ou, numa outra interpretação, um local para morrer. Uma montanha linda, misteriosa e quase inacessível.

Após contemplar o Kukenan, fui acordar a Gi para os preparativos da nossa partida. Depois da euforia do dia anterior, tinhamos que voltar à dura realidade e retomar a caminhada. Faltavam "apenas" 13km para a aldeia Parai-Tepuy. Como o caminho era largo e conhecido, cada um que foi acordando e montando a mochila partiu para a trilha sob sol forte. Assim, no nosso último dia, cada um fez sua jornada solitária com seus próprios pensamentos.


Mas o sol forte e o cansaço acumulado fez com que essa última jornada fosse bem dura. Na chegada à aldeia jogamos nossas mochilas no chão e fomos tomar cerveja. Tínhamos caminhado algo em torno de 90km nos oito dias do nosso trekking do Roraima. Depois da cerveja, demos presentes aos guias e uma gorgeta aos carregadores.

Fica o nosso agradecimento aos guias Leo Tarolla, Everaldo "Borracha" e Eduardo e também aos carregadores Pablo, Horácio, Ronaldo, Tadeu e vários outros do nosso e dos outros grupos (infelizmente não lembro todos os nomes) que tornaram nossa viagem muito mais rica em experiências. Ao Magno, da Roraima Adventures, fica o nosso abraço e o reconhecimento ao profissionalismo desta agência brasileira.

Da aldeia Parai-Tepuy seguimos de 4x4 até a cidade de San Francisco de Yuruaní, onde almoçamos num restaurante típico e pudemos comprar artesanato indígena. Essa foi a nossa última atividade com o grupo todo reunido, pois a partir daí cada um tinha um roteiro próprio de retorno.

Eu e Gi ainda ficamos uma noite em Santa Elena (com direito a muita cerveja Solera) e depois uma noite em Boa Vista, onde comemos uma Caldeirada de Tambaqui na margem do Rio Branco, na compania do Flávio, Eduardo e Alex Uchoa.

Nosso retorno ao Rio foi tranquilo.

Um grande abraço aos nossos companheiros dessa aventura: Flávio Varricchio, Léo Trota, Avelino, Marcelinho, Alex Uchoa, Monique Lellis e Alexandre.

22 comentários:

  1. emocionante acompanhar cada detalhe da viagens de vocês. Apesar das chuvas, fica a boa sensação que tudo deu certo e foi vivido o que era para ser vivido. Alegro-me sinceramente pela oportunidade de ter feito novos amigos, e de ter podido contribuir para que realizassem esse sonho. Agradeço pelas referências a mim e à Roraima Adventures, e pelo carinho de todos vocês.
    Grande e forte abraço a todos!
    Magno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só temos a agradecer Magno ! A viagem foi ótima e as dificuldades nos ensinam coisas novas. Grande abraço !

      Excluir
  2. Parabéns pela aventura, pelo relato e pelas fotos lindíssimas.
    Realmente deve ser uma experiência muito bacana.

    "Caminhei" com vocês lendo o relato e tb fiquei chateada com o tempo ruim. :)))

    ResponderExcluir
  3. Um espetáculo, Waldyr.
    Mande um beijo para a Gi.
    Na próxima aventura não se esqueça de me chamar (rsrsrs.
    Odair

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Odair !! Na próxima eu te chamo !! rsrsrs

      Excluir
  4. Bacana a aventura e o relato bem elaborado. Parabéns!
    Abraços,
    Salgueiro

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo belíssimo passeio. Sem estar lá fisicamente, viajei com vocês o tempo todo e acabei me emocionando muito por que sempre sonhei em subir essa montanha. Vocês foram premiados por Deus, podem acreditar!

    Abraços, Joaquim Júnior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Joaquim !! Espero que realizer seu sonho !

      Excluir
  6. Foi MUITO bom... Um dos melhores momentos da minha vida. Valeu muito.
    Muito obrigada a todos os colegas pela paciência e companheirismo durante toda expedição. A viagem ficou muito mais legal com vcs.

    Bujs, Monique Lellis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Monique !! Que venham as próximas !!!

      Excluir
  7. Parabens pela disciplina em relatar o dia a dia da viagem. Deu mais vontade de ir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Flávio !! Espero que consiga ir lá um dia.

      Excluir
  8. Meu marido e eu adoramos montanhismo e estamos planejando ir ao Monte Roraima em julho/2013. Neste rico relato percebi que será emocionante demais!! Confesso que fiquei até com "frio na barriga" só de ler as dificuldades e as "recompensas" nas belíssimas paisagens...kkk...Parabéns pela aventura!! Acho que minhas férias estão com destino certo!!
    Abraço!
    Rosi

    ResponderExcluir
  9. Que legal, tenho muita vontade de fazer isso,mas por enquanto só fico na vontade mesmo, faço aqui na minha região algumas coisas mas dai como é um percurso que não demora muito vou de bike...mas enfim parabéns vc´s são fodas ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Erão ! Também curto muito bike. Espero que você consiga um dia ir no Roraima.

      Excluir
  10. Parabens!! Belo Relato. Estou cada dia mais ansioso para chegar outubro e embarcar nessa aventura tb. Estou um pouco preocupado com as chuvas mas vi q vcs foram em fevereiro (mes mais seco) e choveu bastante ne.. caprichos da natureza rsrsr. Eu mesmo acabei de chegar da Ilha de Pascoa e choveu todos os 7 dias que fiquei na ilha, mesmo assim a trip foi nota 1000!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Wesley, espero que sua ida ao Roraima tenha sido bacana.

      Excluir
  11. Em que época do ano vocês foram? Eu, minha esposa e um casal de amigos compramos o pacote Místico Catedral junto ao Roraim Adventures. O trecking será de 04 a 13 de julho. Estou um pouco apreensivo por ser este o período mais chuvoso segundo o que eu li. Sei que certamente pegaremos chuva, mas prefiro não tomar chuva todo santo dia, rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fomos em fevereiro, que é época seca.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário.